Projeto de revalorização histórico-cultural do bairro da Barra

Download (formato pdf):

Políticas públicas para a revalorização histórico cultural do Bairro da Barra – Relatório final 

Desde 2 de dezembro de 2013, equipe técnica do Laboratório de Paisagismo Aplicado (LaPa) do curso de Arquitetura e Urbanismo da Univali trabalha no projeto de elaboração de políticas e ações para a revalorização histórico-cultural do bairro da Barra. Por meio de termo de compromisso que desonera a Prefeitura/Fundação Cultural de Balneário Camboriú de qualquer investimento.  A coordenação está a cargo do professor doutor Sérgio Torres Moraes da Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC/Fepese.

Objetivos e metas:

  • Revalorizar o sítio histórico e cultural do bairro da Barra, a partir da construção de políticas públicas de cultura.
  • Inventariar o Bairro da Barra, coletando informações para o desenvolvimento do projeto.
  • Resgatar e valorizar o patrimônio histórico tangível e intangível do Bairro da Barra.
  • Reconhecer as paisagens significativas e suas relações com o tecido urbano.
  • Discutir estratégias de desenvolvimento com a população local.
  • Dar notoriedade aos aspectos culturais tradicionais, humanos e econômicos locais.
  • Propor modos de viabilização para implementação de ações oriundas das políticas públicas de cultura. 

Metodologia:

  • Mapeamento da paisagem urbana edificada: aplicação de mapas mentais (Kevin Lynch) e visão serial (Gordon Cullen e Maria Elaine Kolsdorf).
  • Mapeamento da cobertura vegetal: identificação dos vários extratos vegetais (forrações, arbustivas e arbóreas) naturais e de ação antrópica através de análise in loco e análise de séries históricas de imagens de satélite e do Google Earth.
  • Mobilidade urbana: levantamento da hierarquia viária através da classificação de vias locais, arteriais, coletoras e expressas de acesso ao bairro e internas a ele; levantamento do transporte público de acesso ao bairro; levantamento dos pontos de ônibus e pontos de táxis.
  • Levantamento do índice de caminhabilidade urbana dos passeios públicos através do método canadense de mesmo nome.
  • Levantamento do uso do solo urbanizado classificando-o em uso misto, uso institucional, uso residencial, uso industrial, cultura agrícola ou agropecuária, extração primária.
  • Levantamento dos cheios e vazios através de mapeamento temático utilizando a cor preta para elementos edificados e o branco para os vazios urbanos.
  • Levantamento das tipologias das edificações identificando quando ao uso do material, à morfologia, a importância histórico-arquitetônica, o número de pavimentos e o tipo de uso.

Equipe: 

  • Prof. Dr. Sérgio Torres Moraes (coordenador) – arquiteto e urbanista é atualmente professor adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina atuando junto ao curso de graduação Arquitetura e Urbanismo e como Coordenador do Programa de Pós Graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (PGAU Cidade).Tem especialização em Estudo e Restauro de Monumentos pela Universidade La Sapienza, Roma, Itália; mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2006).Tem experiência na área de Planejamento e Gestão Urbana e requalificação urbana. Atuou como professor do Mestrado em Política Públicas da Univali e participou como coordenador de projeto de extensão no Bairro da Barra junto à UNIVALI entre  2006 e 2009.
  • Prof. Dr. Luciano Torres Tricárico – arquiteto e urbanista, coordenador do LaPa – Laboratório de Paisagismo Aplicado – Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Possui experiência em extensão e pesquisa na área de paisagem e imagem urbana com textos publicados em periódicos especializados acerca do referido tema; já desenvolveu projeto de extensão como equipe técnica no Bairro da Barra junto à UNIVALI nos anos de 2008 e 2009. Trabalhou como Diretor de Planejamento Ambiental na Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes, SP, em 2003; tendo experiência com participação popular e metodologias de aplicação de mapas mentais para formulação de propostas de plano diretor.
  • Monitores do LaPa – Laboratório de Paisagismo Aplicado – Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) – com experiência em confecção de mapas e coleta de dados em campo.
  • Bolsistas de extensão da UFSC