Espetáculo A Casa de Bernarda Alba

NA SUA SEGUNDA MOSTRA DE TEATRO A Cia Tablado das Artes apresenta sua montagem do espetáculo “A Casa de Bernarda Alba” de Federico García Lorca. A apresentação será no dia 30 de junho às 20h30 no Teatro Municipal Bruno Nitz de Balneário Camboriú-SC. Antecipe seu ingresso a R$ 10,00 com os atores ou levando 1Kg de alimento não perecível na bilheteria do Teatro.

Ingresso: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia
Mais informações pelo whatsapp (47) 99938-6091 ou acesse nosso site: www.ciatabladodasartes.com

Autor: Federico García Lorca
Produção: Cia Tablado das Artes
Adaptação e Direção: João Mendes
Coreografias: Michele Chaves
Elenco: Camila Silva – Camili Cipriani – Day Willain – Fernanda Kloppel – Janete Vargas – Suzana Pavan – Silvana Rosa – Vitória Martins

Em A CASA DE BERNARDA ALBA, seu único texto de teatro escrito em prosa, García Lorca recorre ao simbolismo para realizar uma nova investida no teatro. Bernarda Aba, personagem central do texto, é uma matriarca dominadora que mantém as cincos filhas, Angústias, Madalena, martírio, Amélia e Adela sob a vigilância implacável, transformando a casa onde vivem, situada em um pequeno povoado na Espanha, em um caldeirão de tensões prestes a explodir a qualquer momento.

Com a morte de seu segundo marido, Bernarda decretara um luto de oito anos, submetendo suas filhas à reclusão dentro das frias paredes da casa, com as janelas cerradas. Duas das moças, porém, apaixonadas por um mesmo galanteador das redondezas, um rapaz de vinte e cinco anos chamado Pepe Romano, desencadeiam no meio daquele luto uma disputa cruel e perigosa para conquistarem o amor do mesmo homem, com consequências trágicas.

A construção central do drama de Lorca – a casa na qual uma família de mulheres solitárias é controlada por uma mãe tirânica – teria sido inspirada em uma família da pequena cidade granadina de Valderrubio, onde os pais do poeta, que ali tinham uma propriedade rural, conheceram uma certa Frasquita Alba, mãe de quatro filhas, que comandava com mão de ferro, e um homem de nome Pepe de la Romilla, que teria se casado com a filha mais velha de Frasquita, somente por seu dote e, posteriormente, teria se envolvido com a mais jovem das irmãs. Dessa história real, Lorca apropriou-se da idéia de uma casa sem homens para compor o tema central de A Casa de Bernarda Alba: o lugar da mulher na sociedade espanhola.

Segunda Mostra de Teatro da Cia Tablado das Artes

PROGRAMAÇÃO:

Dia 29 de junho:

16 horas – “O Grilo e o Vagalume”
18 horas – “O Melhor de Millôr”
20h30     – “O Desassossego de Fernando Pessoa”

 

Dia 30 de junho:

16 horas – “No Meio do Caminho”
18 horas – “A Mais Forte”
20h30     – “”

Matérias similares

No related posts found.