Espetáculo O Desassossego de Fernando Pessoa

NA SUA SEGUNDA MOSTRA DE TEATRO A Cia Tablado das Artes leva ao palco “O Desassossego de Fernando Pessoa” – baseado na obra “Livro do Desassossego” escrito pelo Heterônimo Bernardo Soares. A apresentação será dia 29 às 20h30 no Teatro Municipal Bruno Nitz de Balneário Camboriú-SC. Antecipe seu ingresso a R$ 10,00 com os atores ou levando 1Kg de alimento não perecível na bilheteria do Teatro.
Ingressos: R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia
Mais informações pelo whatsapp (47) 99938-6091 ou acesse nosso site: www.ciatabladodasartes.com

Produção: Cia Tablado das Artes
Textos: Fernando Pessoa
Adaptação e direção: João Mendes
Elenco: Day Willain – Deivet Martendal

“O DESASSOSSEGO DE FERNANDO PESSSOA” – Montagem com poemas de Fernando Pessoa extraídos da obra “Livro do Desassossego”, assinado pelo seu heterônimo Bernardo Soares.

Esta obra é a mais importante e a mais profunda de Pessoa e a que mais reflete a complexidade da sua mente. É a obra do autor que mais se aproxima do gênero do romance, assemelhando-se a um diário íntimo, ficcionado, escrito por Bernardo Soares, um ajudante de guarda-livros, redigido a partir de um escritório da Baixa de Lisboa, num 4.º andar da Rua dos Douradores, no qual expõe as suas vivências, interrogações e reflexões. Esta característica torna o livro singular, já que não tem uma narrativa definida, com princípio, meio e fim.

A montagem deste espetáculo nasce da necessidade de ampliarmos nossa investigação das artes cênicas buscando dramaturgias que nos ofereçam condições de desenvolver exercícios cênicos. E assim mergulhamos na vida e obra do Poeta Fernando Pessoa e a partir de nossos estudos selecionamos o ”Livro do Desassossego”, Publicado em 1982, quarenta e sete anos após a morte de Fernando Pessoa, ele traz as inquietações e reflexões do poeta que são mostradas através de Bernardo Soares que representa a sua sombra, ou seja, que diz aquilo que ele não consegue dizer.

A obra começou a ser escrita aos vinte e cinco anos de Pessoa, acompanhando-o pelo resto da vida e é como um labirinto onde o autor procura responder a questões como “quem sou eu?” ou “como posso explicar a realidade?” Dúvidas fundamentais do modernismo, que teve em Fernando Pessoa um dos seus representantes máximos. A obra levou vinte anos a ser escrita e ficou incompleta. São mais de 500 textos sem princípio, meio nem fim, escritos por aquele que criou várias identidades distintas para o acompanharem na criação poética. Como testemunha de um Fernando Pessoa desconhecido, ficaram Bernardo Soares e “O Livro do Desassossego”.

O que propomos com este espetáculo é levar um exercício cênico no qual se pretende mostrar este Desassossego de Fernando Pessoa expressando o que ele mesmo diz: “São as minhas confissões e, se nelas nada digo, é que nada tenho para dizer.” É como Fernando Pessoa apresenta o livro que escreveu sob o heterônimo Bernardo Soares e onde revela a sua vida oculta.

Segunda Mostra de Teatro da Cia Tablado das Artes

PROGRAMAÇÃO:

Dia 29 de junho:

16 horas – “O Grilo e o Vagalume”
18 horas – “O Melhor de Millôr”
20h30     – “O Desassossego de Fernando Pessoa”

 

Dia 30 de junho:

16 horas – “No Meio do Caminho”
18 horas – “A Mais Forte”
20h30     – “A Casa de Bernarda Alba”

Matérias similares

No related posts found.