Cotidiano de tribo Pataxó é tema de documentário

Cotidiano de tribo Pataxó é tema de documentário

Jovens argentinos que viajam de bicicleta por diversos países mostram à comunidade o documentário que produziram sobre a etnia Pataxó no extremo Sul da Bahia. A apresentação será no Teatro Municipal Bruno Nitz em 8 de junho, quarta-feira, às 20h, com entrada gratuita.  Após a apresentação, o grupo estará à disposição para um bate-papo com os interessados. No hall do teatro, será montada uma exposição fotográfica com o mesmo tema.

Com 52 minutos de duração, o filme intitulado Konehõp Õpu Ibá (Filhos da Mata) – “A luta da Reserva Pataxó da Jaqueira – mostra os índios Pataxó em seu habitat, seus costumes e o cotidiano da tribo. As gravações foram feitas na Reserva da Jaqueira, que fica entre Porto Seguro e Coroa Vermelha (BA), numa área conhecida como Costa do Descobrimento. Trata-se da primeira reserva homologada pelo Governo Federal, com 830 hectares de Mata Atlântica preservados. Seus membros são descendentes dos primeiros índios que tiveram contato com os portugueses em 1500.

“A aldeia é liderada por três irmãs e isso já é um diferencial. Vivem do etno-turismo e apostam na preservação e perpetuação da sua cultura num ambiente rico e preservado”, explica Joaquin, que esteve reunido com a presidente da Fundação Cultural de Balneário Camboriú, Guilhermina Stuker, na tarde desta segunda-feira. “Eles produziram um material cultural riquíssimo e muito interessante sobre os Pataxós. A oportunidade de apresentá-lo no Teatro Municipal é imperdível”, comenta Guilhermina.

Esta viagem começou em dezembro de 2014 e seguiu até junho do ano passado.  No dia 6, segunda-feira, o filme será apresentado em Itapema, em duas sessões às 9h e às 14h, no plenarinho da Prefeitura (Avenida Nereu Ramos, 134, centro).

Sobre o coletivo

O grupo En Cleta Vamos é formado por Joaquin Gonzalo Villarroel, Franco Sebastian D´Arcangelo, Aylén Ochoa e Sofia Russo Munne. Formados em cinema, fotografia, jornalismo e logística, os jovens que têm entre 28 e 31 anos são independentes.  Viajam por conta própria, sem qualquer patrocínio, e contam com o apoio do poder público, por meio das prefeituras, para desenvolver sua missão que é levar cultura por onde passam.

Em diversas cidades montam seu projetor e apresentam curtas sobre temas diversos, como violência contra a mulher, ecologia e racismo, só pra citar alguns, os quais são definidos de acordo com o público-alvo de cada cidade. “É um grande aprendizado, muito crescimento. Adquirimos força e passamos a pensar a vida de um jeito diferente do que acontece no dia a dia da vida urbana tradicional. É uma descoberta de que a gente não precisa de muita coisa e quando você se dá conta disso começa uma vida nova”, diz Joaquin, refletindo acerca da vida deste coletivo sobre duas rodas, cujo objetivo principal é compartilhar cultura.

Agenda

8 de junho, quarta-feira, 20h
Teatro Municipal Bruno Nitz
Apresentação do documentário
Konehõp Õpu Ibá (Filhos da Mata)
“A luta da Reserva Pataxó da Jaqueira”
Mostra fotográfica
Direção: Em Cleta Vamos
Classificação: Livre
Entrada gratuita

Mais informações

Joaquin Villarroel – (47) 9776.2958
https://www.facebook.com/encletavamos/?fref=ts
villarroeltodobien@gmail.com
Fundação Cultural de Balneário Camboriú – (47) 3366.5325, das 13h às 19h

Prefeitura de Balneário Camboriú
Fundação Cultural de Balneário Camboriú
Assessoria de Imprensa
Texto: Vânia de Campos (Jornalista)
Fotos: Aylén Ochoa/En Cleta Vamos
culturabc.com.br  |  facebook.com/fundacaocultural
balneariocamboriu.sc.gov.br

Matérias similares

No related posts found.