Equipe técnica da FCBC dá a largada para cadastramento dos museus da cidade

Equipe técnica da FCBC dá a largada para cadastramento dos museus da cidade

Em reunião na tarde desta quarta-feira, 7, técnicos da Fundação Cultural de Balneário Camboriú (FCBC) e do Instituto Catarinense de Conservação da Fauna e Flora (ICCO) definiram uma série de ações para elaboração do Plano Museológico de Balneário Camboriú. Pela FCBC, participaram a técnica em restauração e artista plástica Lilian Fernanda Martins, a diretora de artes Guilhermina Stuker e o presidente da FCBC, Anderson Beluzzo, enquanto a ICCO esteve representada pela bióloga Márcia Achutti e por Bernadete Corrêa.

Ficou definido como ação emergencial, o cadastramento dos museus no cadastro nacional por meio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), órgão que pertence ao Ministério da Cultura (MinC). Em Balneário Camboriú há, hoje, acervos arqueológico, antropológico e oceanográfico, além do zoológico da Santur que, no entendimento do International Council of Museums, compõe o acervo museológico.

“O Museu Municipal foi criado em 1974 e compreende os acervos arqueológico e oceanográfico, enquanto o zoológico da Santur foi criado em 1982”, explica Beluzzo, lembrando que o parque da Santur abriga, também, os museus do Artesanato Catarinense e do Pescador, ambos pertencentes ao Estado.

O próximo passo será a composição da comissão de elaboração do plano museológico de Balneário Camboriú, com representantes dos museus do ICCO/Complexo Cyro Gevaerd/Parque da Santur, da Capela de Santo Amaro, do Parque Natural Raimundo Malta, da FCBC e do Conselho de Política Cultural. “Este plano será desenvolvido ao longo de 2015, e vamos incluir neste levantamento os acervos de obras de arte em espaços públicos e das obras de Arte da Galeria Municipal de Arte”, completa o presidente.

Matérias similares

No related posts found.