FCBC gestiona criação de eixo tecnológico cultural no IFC

FCBC gestiona criação de eixo  tecnológico cultural no IFC

Em reunião nesta quinta-feira, 22, na reitoria do Instituto Federal Catarinense (IFC), em Blumenau, a Fundação Cultural de Balneário Camboriú (FCBC) apresentou proposta de parceria ao reitor Neri Jorge Golynski. Participaram do encontro o presidente da FCBC, Anderson Beluzzo, o técnico do IFC Camboriú Gilberto Sechella e a coordenadora de cultura, esporte e lazer da pró-reitoria de desenvolvimento humano e social, Keller Mafioletti.

No encontro, Beluzzo apresentou a disposição da Prefeitura de Balneário Camboriú, por meio da FCBC, em firmar parceria com o IFC no que se refere à criação do eixo tecnológico cultural na estrutura acadêmica da entidade e, a partir disso, estabelecer a estruturação de um departamento tecnológico cultural no âmbito do IFC Camboriú que possa abrigar cursos voltados ao setor.

O primeiro curso sugerido por Beluzzo é o de técnico ou tecnólogo em Produção Audiovisual, haja vista a estreita relação de Balneário Camboriú com a produção cinematográfica. Nesse sentido, o reitor Neri Golynski conheceu a BC Filme – film commission de Balneário Camboriú instituída pelo prefeito Edson Piriquito por meio do Decreto Municipal nº 7244/2013. A BC Filme respalda o fomento de produções cinematográficas nacionais e internacionais no âmbito da região metropolitana da Foz do Rio Itajaí.

Beluzzo explica que a FCBC irá articular junto a entidades do setor da economia criativa, entidades empresariais e trade turístico cartas de anuência para que o campus do IFC de Camboriú se habilite no edital Mais Cultura nas Universidades, que vai subsidiar projetos de instituições de ensino federais de todo o Brasil.  Um dos eixos do edital, o de número 6, trata justamente da economia criativa, do empreendedorismo artístico e da inovação cultural. Com a aprovação da proposta, o campus do IFC Camboriú poderá receber recursos para aquisição de bens permanentes e custeio das novas atividades a serem implantadas.

Neri Golynski, que é titular da pró-reitoria de desenvolvimento social e ocupa a reitoria interinamente, viu com bons olhos a proposta. “Nós sempre falamos que os câmpus do IFC devem buscar uma nova visão crítica e permanente sobre o seu entorno, sobre as necessidades de cada comunidade onde estão inseridos. É assim que nascem essas grandes ideias e parcerias”, sinalizou Golynski.

O Instituto Federal já adotou os procedimentos para consultar os 15 câmpus da entidade que esta semana receberam as instruções e até o início do mês que vem deverão encaminhar à coordenadora Keller os seus projetos para compor a proposta global a ser apresentada aos ministérios da Educação e da Cultura.

“É necessário enfatizar que a Fundação Cultural está em processo de habilitação junto à Secretaria Nacional de Economia Criativa do Ministério da Cultura (MinC) para implantar o Polo Criativo de Balneário Camboriú e, nesse contexto, já estão sendo conduzidos Arranjos Produtivos Locais (APLs) com o apoio de importantes entidades. Esta é uma orientação do prefeito Edson Piriquito e visa instituir uma nova matriz econômica em nossa cidade: a economia criativa”, acrescenta Beluzzo.   

Mais informações:
Anderson Beluzzo – (47) 9238.9407

Prefeitura de Balneário Camboriú
Fundação Cultural de Balneário Camboriú
Assessoria de Imprensa
Texto e fotos: Vânia de Campos (Jornalista)  – (47) 3366.5325
vania.campos@balneariocamboriu.sc.gov.br
culturabc.com.br  |  facebook.com/fundacaocultural | bcfilme.com
facebook.com/galeriamunicipaldearte  |  facebook.com/teatrobrunonitz
balneariocamboriu.sc.gov.br  |  facebook.com/prefeituradebalneariocamboriu

Matérias similares

No related posts found.