Feira do Livro começa na quinta, 5

Feira do Livro começa na quinta, 5

A Feira do Livro, sob a curadoria de Carlos Henrique Schroeder e coordenação geral de Anderson Beluzzo, está programada para o período de 5 a 15 de novembro na Praça Higino Pio, centro.

São mais de 100 horas de programação que incluem lançamento de livros, contação de histórias, palestras, debates, bate-papo e sessões de autógrafos.
A Feira é uma promoção da Fundação Cultural de Balneário Camboriú, com a parceria da Procave Construtora e dos hotéis Bella Camboriú e Plaza Camboriú, e apoio da Câmara Setorial de Literatura, Academia de Letras de Balneário Camboriú, União Brasileira de Trovadores (UBT/SC), Associação Empresarial – Acibalc, Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau e Grupo de Autores Verbo & Maresia.

PROGRAMAÇÃO FEIRA DO LIVRO
DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ 2015

Coordenação geral: Anderson Beluzzo
Curadoria: Carlos Henrique Schroeder

Comissão organizadora: Anderson Beluzzo, Anderson Fabiano, Ciça Muller, Glédis Tissot, Guilhermina Stuker, Margot Rosenbrock,  Miriam de Almeida Pinheiro

Palavra do curador

“A curadoria é responsável pelo sucesso ou fracasso da programação de um evento literário. É ela quem dá o direcionamento estético, técnico e ético, que faz com que uma feira do livro não seja apenas um comércio de obras, mas sim um palco de ideias. Nesta feira fugimos de autores e temas que pudessem estereotipar uma feira numa cidade litorânea e turística. Balneário Camboriú tem uma imagem urbana, cosmopolita, e isso foi um fator importante para definir um norte para a programação: então optamos por autores com produção literária reconhecida e que possuem um discurso não convencional, provocador: mas com a ideia de produzir e respeitar o pensamento, o outro, a divergência, para combater a simples reprodução dos discursos. E também abrimos um grande espaço para os autores e artistas da região, para que o evento seja sobretudo uma troca, e que a moeda principal seja a literatura.” Carlos Henrique Schroeder

 

Palavra do presidente da Fundação Cultural

“A Feira do Livro de Balneário Camboriú é uma importante iniciativa para fortalecer a política pública de livre leitura. Além de atender a estratégia de desenvolvimento da economia criativa, a Fundação Cultural de Balneário Camboriú e os demais organismos que participam da organização deste evento – Academia de Letras, Verbo & Maresia e a Câmara Setorial de Literatura -, entendem que a Feira do Livro valoriza os escritos de Balneário Camboriú e de Santa Catarina”.  Anderson Beluzzo 

 

ATENÇÃO:
O acesso ao evento é livre e gratuito respeitando sempre a lotação do evento e do auditório. Para assistir palestras e contações, os grupos de alunos ou grandes grupos devem, preferencialmente, realizar prévio agendamento pelo e-mail feiradolivro@culturabc.com.br. Garanta já a participação de sua escola!

 

5 de novembro, quinta–feira

9h – Início das atividades

9h15, 10h15 14h15 e 15h15

Espetáculo de contação de histórias “Parece coisa de outro mundo”, com Emiliano Daniel de Souza.

Músicas e apaixonantes histórias para todas as idades misturam–se neste encantador espetáculo para toda a família.

Emiliano de Souza tem bacharelado e licenciatura em Letras – Português/Inglês, especialização em Contação de História e Literatura Infantojuvenil e mestrado em Literatura Inglesa e Língua Correspondente. Já participou das principais feiras literárias do estado, mostras de educação e maratonas de contos relacionados à contação de histórias e ministra cursos sobre técnicas de contação de histórias, recreação e ludicidade.

Classificação: Livre

17h Lançamento do livro “Zaphir – A Guerra dos Magos”, de Gilmar Carlos Milezzi.

19h Abertura oficial da Feira do Livro

19h30 Bate-papo: “Vida, arte e convergência: quadrinhos, literatura, cinema e teatro”, com Lourenço Mutarelli (SP).

Um bate–papo franco com o multiartista Lourenço Mutarelli sobre suas incursões em diversos campos artísticos e o quanto cada área contamina ou repele a outra.

Mutarelli basceu em 1964, em São Paulo. Escritor, quadrinista, artista gráfico, dramaturgo, roteirista e ator, publicou diversos álbuns de histórias em quadrinhos, hoje cultuados entre o público do gênero. “O cheiro do ralo”, seu primeiro romance, saiu em 2002, seguido por “O natimorto”, “Nada me faltará”, “Miguel e os demônios”, “A arte de produzir efeito sem causa”, “Jesus Kid” e o recém–lançado “O grifo de Abdera”. Também escreveu e atuou em peças de teatro, em curtas–metragens e nos longas “O cheiro do ralo”, baseado em seu livro, e, no recente sucesso nacional “Que horas ela volta?” com Regina Casé.

Classificação: 12 anos

21h – Término das atividades.

6 de novembro, sexta–feira

9h – Início das atividades.

9h15, 10h15, 15h30 e 16h30

Espetáculo de contação de histórias “Parece coisa de outro mundo”, com Emiliano Daniel de Souza.

Músicas e apaixonantes histórias para todas as idades misturam–se neste encantador espetáculo para toda a família.

Emiliano de Souza tem bacharelado e licenciatura em Letras – Português/Inglês, especialização em Contação de História e Literatura Infantojuvenil e mestrado em Literatura Inglesa e Língua Correspondente. Já participou das principais feiras literárias do estado, mostras de educação e maratonas de contos relacionados à contação de histórias e ministra cursos sobre técnicas de contação de histórias, recreação e ludicidade.

Classificação: Livre.

14h  Papo de índio, com Daniel Munduruku (São Paulo).

Um bate–papo descontraído com um dos mais instigantes autores de livros para crianças do Brasil.

Escritor indígena com 45 livros publicados, graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia. Doutor em Educação pela USP e pós–doutor em Literatura pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Recebeu diversos prêmios no Brasil e exterior entre eles o Prêmio Jabuti, Prêmio da Academia Brasileira de Letras, o Prêmio Érico Vanucci Mendes (outorgado pelo CNPq) e Prêmio Tolerância (outorgado pela UNESCO). Muitos de seus livros receberam o selo “Altamente Recomendável”, outorgado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (Fnlij). Destaque para seus livros ‘Histórias de índio’, ‘A onça e o fogo’, ‘Você lembra, pai?’, ‘Sabedoria das águas’, ‘A Primeira Estrela que vejo é a Estrela do meu Desejo’ e ‘Outras Histórias Indígenas de Amor’.

Classificação: Livre.

15h  Lançamento do livro infantil “Brinco de Pérola”, de Manoela Ramoniga Furtado e Miriam Ramoniga.

16h Lançamento do livro “Meu Mundo é Seu Mundo – Meu Direito é Seu Direito – Direitos Humanos Ilustrado para crianças”, de Miriam Ramoniga.

19h Bate-papo: “Filosofia no dia a dia”, com Marcia Tiburi (RJ).

Num bate-papo descontraído, Marcia mostra como a filosofia – apresentada de maneira acessível – pode nos ajudar a refletir sobre nossas decisões no dia a dia e explica o que é a ética e como ela pode ser pensada no século XXI, em que as redes sociais, como Facebook e Twitter, nos dão a ilusão de anonimato e ao mesmo tempo eliminam as fronteiras da privacidade.

Marcia Tiburi é graduada em filosofia e artes e mestre e doutora em filosofia pela UFRGS. Publicou diversos livros de filosofia, entre eles “As Mulheres e a Filosofia”, “Filosofia Cinza – a melancolia e o corpo nas dobras da escrita” e “Filosofia em Comum”. Publicou também diversos romances, como “Magnólia”, “A Mulher de Costas”, “O Manto” e “Era meu esse Rosto”. Foi uma das apresentadoras do Saia Justa da GNT.

Classificação: 12 anos.

21h – Término das atividades.


7 de novembro, sábado

10h – Início das atividades.

10h  Lançamento do livro “Hahaha não tem graça”, de Eliana Ruiz Jimenez.

10h30, 11h15 e 15h

“Roda de histórias”, com Daniel Rosa dos Santos da Nhoc Contadores de histórias.

11h Lançamento do livro “É como se fosse doce”, de Céres Felski.

14h Lançamento dos livros “Tob, o Cachorro Campeão” e “Tob na Fazenda”, de Beatriz Peres.

14h30 Lançamento do livro “Um buldogue francês”, de Ana Paula Abreu.

15h30 Lançamento dos livros “De repente” e “O diário”, de Carol Machado.

17h Lançamento dos livros “Dicionário de umbanda” e “Orixás – Cinema, literatura e bate–papo”, de Ademir Barbosa Jr.

18h Debate: “Autoficção: a memória e a literatura”, com Henrique Rodrigues (Rio de Janeiro/RJ).

Poeta, cronista, contista, organizador de antologias, autor de livros infantis e gestor de projetos de leitura no Departamento Nacional do Sesc. Há mais de uma década, o carioca Henrique Rodrigues tem atuado em diversas frentes do meio literário. Porém só agora estreia no romance, com “O próximo da fila”, obra de contornos autobiográficos na qual acompanha a história de um adolescente da classe C, morador da periferia, que recorre ao emprego numa rede de fast food para aliviar o arrocho financeiro da família.

18h30 Lançamento do livro “O próximo da fila”, de Henrique Rodrigues.

19h – Término das atividades.

 8 de novembro, domingo

10h – Início das atividades.

10h30 e 14h

“Roda de histórias”, com Daniel Rosa dos Santos da Nhoc Contadores de histórias.

11h Lançamento do livro “Homem não entende nada! Arquivos secretos do Planeta dos Macacos”, de Saulo Adami.

15h Lançamento do livro “A internet do futuro”, de         Eliana Ruiz Jimenez.

15h30 Lançamento do livro “Viver… Além dos Filhos”, de Renata Rossana Ribeiro Gamba.

16h Palestra “O que é musicoterapia dentro do contexto do autismo”, com Gustavo Schulz Gattino.

16h30 Lançamento do livro “Bagualles”, de Juan Daniel Isernhagen.

17h Lançamento do livro “Musicoterapia e Autismo, teoria e prática”, de Gustavo Schulz Gattino.

18h – Término das atividades.

 9 de novembro, segunda–feira

9h – Início das atividades.

9h10, 10h30 e 14h

Espetáculo “Esticando as canelas”, com a

Cia. Conta Causos (Chapecó/SC).

Um espetáculo de contação de histórias que apresenta contos populares da tradição oral brasileira que falam sobre a hora de esticar as canelas, abotoar o paletó, entregar a rapadura e bater as botas… Os contos selecionados envolvem de forma descontraída o universo simbólico e as representações populares construídas em torno da morte. Cheias de humor e astúcia, essas narrativas ganham vozes com a contadora de histórias Josiane Geroldi que apresenta personagens da cultura popular que para escapar e enganar a “temida famigerada” dão um show de esperteza e criatividade, revelando, assim, um inestimável amor à vida.

Desde sua criação em 2010, a Cia Conta Causos tem apresentado espetáculos em diversos estados brasileiros, além de ter seu trabalho reconhecido e premiado em ações do Ministério da Cultura, como a Classificação no Prêmio Economia Criativa 2012, a seleção no edital Bolsa de Circulação Literária 2012 da Biblioteca Nacional/Funarte com o projeto “Um Punhado de Histórias”. Destacamos ainda a indicação estadual à finalista ao Prêmio Rodrigo Melo Franco 2013 do IPHAN. Os espetáculos (Esticando as Canelas, Tem Coroa, mas não é rei, e Nem te Conto) que integram o repertório da Cia foram selecionados em 2011, 2013 e 2014 para integrar a programação do projeto Baú de Histórias – Circuito Catarinense de Narrativas do Sesc–SC, importante projeto que fomenta a arte narrativa em toda Santa Catarina.

Classificação: 10 anos.

16h Sessão de autógrafos do livro “Por Um Triz do Poema”, de Desire Dacosta

19h Bate-papo: “Acordes literários”, com Dado Villa–Lobos

O guitarrista e produtor dos últimos discos da Legião Urbana num bate–papo sobre seu livro “Memórias de um legionário” e a influência da literatura na banda que fez história no rock nacional.

Sobrinho–neto do compositor clássico Heitor Villa–Lobos, Dado           assumiu a guitarra da Legião Urbana em 1983, às vésperas da gravação do primeiro LP. Foi o responsável pela produção dos últimos discos da Legião. Lançou seu primeiro disco solo, “Dado Villa–lobos e o Jardim de Cactus ao Vivo” em parceria com a MTV, em 2005. Em 2012, Dado lançou seu segundo disco solo, “O Passo do Colapso”. Dado apresenta o programa “Estúdio do Dado” no Canal Bis.

Classificação: 12 anos

21h – Término das atividades.

 10 de novembro, terça–feira

9h30 Contando histórias, com César Obeid (São Paulo/SP)

Seja no papel ou oralmente, o ato de contar histórias é também um ato mágico, capaz de construir universos.

Premiado como escritor, educador e contador de histórias, é pesquisador da cultura popular brasileira e autor de dezenas de livros, com destaque para “Minhas Rimas de Cordel”, “Brincantes Poemas”, “Rimas Juninas”, “Mitos Brasileiros em cordel” e “Criança Poeta”.

14h e 15h Espetáculo “Esticando as canelas”, com a Cia Conta Causos (Chapecó/SC)

Um espetáculo de contação de histórias que apresenta contos populares da tradição oral brasileira que falam sobre a hora de esticar as canelas, abotoar o paletó, entregar a rapadura e bater as botas… Os contos selecionados envolvem de forma descontraída o universo simbólico e as representações populares construídas em torno da morte. Cheias de humor e astúcia, essas narrativas ganham vozes com a contadora de histórias Josiane Geroldi que apresenta personagens da cultura popular que para escapar e enganar a “temida famigerada” dão um show de esperteza e criatividade, revelando, assim, um inestimável amor à vida.

Desde sua criação em 2010, a Cia Conta Causos tem apresentado espetáculos em diversos estados brasileiros, além de ter seu trabalho reconhecido e premiado em ações do Ministério da Cultura, como a Classificação no Prêmio Economia Criativa 2012, a seleção no edital Bolsa de Circulação Literária 2012 da Biblioteca Nacional/Funarte com o projeto “Um Punhado de Histórias”. Destacamos ainda a indicação estadual à finalista ao Prêmio Rodrigo Melo Franco 2013 do IPHAN. Os espetáculos (Esticando as Canelas, Tem Coroa, mas não é rei, e Nem te Conto) que integram o repertório da Cia foram selecionados em 2011, 2013 e 2014 para integrar a programação do projeto Baú de Histórias – Circuito Catarinense de Narrativas do Sesc–SC, importante projeto que fomenta a arte narrativa em toda Santa Catarina.

Classificação: 10 anos.

19h30 “O Relógio do Coelhinho de Alice Lidell”, de Coelho Neto (40 minutos), com o META – Movimento Estudantil de Teatro Amador.

Unindo textos de Coelho Neto e Nelson Rodrigues, com uma versão livre e informal, a peça é um monólogo interpretado por duas atrizes para discutir a pedofilia e a violência doméstica contra a criança e o adolescente.

Elenco : Iasmim Geceny Pereira e Sara Cristina Gomes. Direção: Juarez Rezende Araújo. Apoio: EEB Francisca Alves Gevaerd Barra.

Classificação: 12 anos.

11 de novembro, quarta–feira

9h – Início das atividades.

9h15 e 10h15  Espetáculo “Mundão de histórias”, com Daniel Rosa dos Santos da Nhoc Contadores de histórias.

No espetáculo “Mundão de histórias” – dispensando recursos cênicos e priorizando a arte da palavra – são narradas histórias da literatura oral de diferentes lugares do globo – África, China, Rússia, Brasil (de origem europeia, africana e indígena) etc. – procurando evidenciar que apesar das diferenças geográficas e culturais, o gosto por histórias é comum a todos os povos do planeta. Trazendo contos populares e lendas de várias partes do mundo, o espetáculo valoriza a arte da narrativa oral e a cultura popular, além de chamar a atenção para o respeito às diferenças entre os povos e entre os indivíduos ao evidenciar a semelhança na diferença e a diferença na semelhança.

Daniel Rosa dos Santos é psicólogo (especialização em Planejamento, Gestão e Marketing), Contador de Histórias, escritor e produtor cultural. Membro fundador do grupo NHOC Contadores de Histórias, conta histórias desde 2001, e a partir de 2003 idealizou e passou a realizar o projeto “Hora do Conto nas Escolas Públicas” que já levou os contos populares para mais de trinta mil crianças da rede pública de Itajaí e região, sendo que em 2005/2006/2007 o projeto foi patrocinado pela Lei Municipal de Incentivo a Cultura de Itajaí (SC). Em 2010, Daniel teve projeto de incentivo à leitura premiado pelo Ministério da Cultura através da Bolsa FUNARTE de Circulação Literária, onde contou histórias e ministrou oficinas de escrita e contação de histórias para alunos e professores da rede pública de ensino nos estados de SC, MS e RS. Ainda em 2010, como escritor, foi um dos 10 finalistas do prêmio literário “Histórias de Trabalho” da prefeitura de Porto Alegre (RS).

Classificação: Livre.

19h  Bate-papo: “Sobre escrever, ler e lecionar”, com Cristovão Tezza (PR).

A vida e obra de um dos maiores escritores brasileiros vivos e os inúmeros percalços na escritura e na docência.

Tezza nasceu em Lages, Santa Catarina, em 1952, mas mudou–se para Curitiba ainda quando criança. É considerado um dos mais importantes autores da literatura brasileira contemporânea. É autor, entre outros, de “Trapo”, “O fantasma da infância”, “Aventuras provisórias”, “Breve espaço entre cor e sombra” e “O fotógrafo”. A publicação de seu livro “O filho eterno” foi um marco e venceu os mais importantes prêmios literários do país: Prêmio Portugal Telecom, Prêmio Bravo! Prime de Cultura, Associação Paulista dos Críticos de Arte (Apca), Jabuti e Prêmio São Paulo de Literatura.

Classificação: a partir de 10 anos.

21h – Término das atividades.
12 de novembro, quinta–feira

9h – Início das atividades.

9h15  Bate-papo: “Escrever e ilustrar para crianças”, com André Neves (Porto Alegre/RS).

A combinação perfeita do texto e da ilustração e os desafios de um escritor–ilustrador na era do livro digital.

Um dos grandes nomes da literatura para crianças, ganhador do prêmio Jabuti de 2011 (melhor livro infantil) e 2013 (melhor ilustração de livro infantojuvenil), o autor e ilustrador é um fenômeno. Seu trabalho como ilustrador do livro “Sebastiana e Severina” foi selecionado para a “XX Mostra Internazionale d’ Illustrazione per I’infanzia Stepan Zavrel”, na Itália. É autor dos livros infantis “Um Pé de Vento”, “Mestre Vitalino”, “A seca”, “Lino”, e outros.

Classificação: Livre.

14 às 16h  Primeiro Concurso de Trovas Estudantis de Balneário Camboriú da União Brasileira de Trovadores Seção de Balneário Camboriú.

19h  ATRAÇÃO INTERNACIONAL: Bate-papo “Geografia aérea: Brasil/Argentina”, com Cristian De Nápoli (Buenos Aires, Arg)

Um olhar sobre o espaço da tradução de autores brasileiros na Argentina e também sobre os motivos do país vizinho levar vantagem na formação de leitores e escritores.

Cristian De Nápoli (Buenos Aires, 1972) é poeta, editor e tradutor. Entre as suas publicações se destacam os livros de poesia ‘Límite bailable (1999’),’El ring (2005)’ e ‘Los animales (2007)’. É um importante divulgador da poesia hispano–americana e brasileira e organizou vários festivais de poesia na sua cidade. Traduziu poemas de autores brasileiros como Joca Reiners Terron, Angélica Freitas, Ricardo Domeneck, Elisa Andrade Buzzo, Sérgio Sant’Anna, Marcelino Freire, Milton Hatoum, Nelson de Oliveira, entre outros. Em 2006, recebeu o Prémio Cidade de Medellin, outorgado pelo Festival Internacional de Poesia dessa cidade colombiana. Vencedor do XIV Prémio de Tradução Giovanni Pontiero pela tradução de Vinícius de Moraes.

Classificação: 10 anos.

21h – Término das atividades.

 13 de novembro, sexta–feira

9h15, 10h15, 14h e 15h

“A Caixa, os Brinquedos e o Mágico de Oz”, com Lieza Neves (Florianópolis/SC)

Nesse espetáculo, a contadora se utiliza de algumas técnicas de teatro de objetos, para contar a história “O Mágico de Oz”, escrita por Lyman Frank Baum. De uma caixa de papelão usada para guardar brinquedos velhos, saem os objetos que auxiliam a descrever as aventuras de Dorothy no reino de Oz, funcionando como ilustração para a história.

Lieza é atriz e contadora de histórias e participou de diversos eventos literários como a Feira do Livro de Jaraguá do Sul, o Folia das Falas (Itajaí/SC) e a Feira do Livro de Gaspar/SC, apresentando espetáculos de narração de histórias, bem como em eventos como o Encontro do Proler Blumenau e o Festival de Teatro Infantil de Blumenau. Apresentou o espetáculo “Histórias das Ideias do Zé” em Belém/PA (dezembro/2012), São Paulo/SP e Rio de Janeiro/RJ (novembro/2013) e em 2014 foi selecionada para o Espaço de Narrativas do Boca do Céu (São Paulo) e para o I Festival de Contadores de Histórias de Ponta Grossa/PR.

Classificação: Livre.

15h30 Lançamento do livro “Parece Gente”, de Nana Toledo e Cecilia Varela.

16h Lançamento dos livros “Bricolages para geladeira”, “Oco hálito” e “40 possíveis maneiras de descascar uma mulher”, de Clotilde Zingali.

19h Lançamento do livro “Tempo de migração”, de Teca Mascarenhas.

Lançamento do livro “Boa noite ao tempo”, de Méroli Habitzreuter.

20h Bate–papo e homenagem ao escritor Enéas Athanázio.

Enéas Athanázio é um dos grandes pesquisadores de Monteiro Lobato no Brasil e um dos expoentes da literatura regionalista. Publicou mais de duas dezenas de livros, oscilando entre o conto, a crônica e o ensaio, com destaque para “O Peão Negro” (contos, 1973); “Roseilho Velho” (contos juvenis,1994); “Adeus Rangel” (ensaios, 1994);           “A Gripe da Barreira” (contos,1999); “Fazer o Piauí” (ensaios, 2000); “O Cavalo Inveja e a Mula Manca” (contos, 1991); “O Pó da Estrada” (crônicas, 2008); “Meu Amigo, o Piauí” (critica, 2008); “Ensaios Escoteiros” (ensaios, 2010).

21h – Término das atividades.

14 de novembro, sábado

10h – Início das atividades.

10h15 Lançamento do livro “Parece Gente”, de Nana Toledo e Cecilia Varela.

10h30, 11h15 e 15h

Espetáculo “Mundão de histórias”, com Daniel Rosa dos Santos da Nhoc Contadores de histórias.

No espetáculo “Mundão de histórias” – dispensando recursos cênicos e priorizando a arte da palavra – são narradas histórias da literatura oral de diferentes lugares do globo – África, China, Rússia, Brasil (de origem europeia, africana e indígena), etc. – procurando evidenciar que apesar das diferenças geográficas e culturais, o gosto por histórias é comum a todos os povos do planeta. Trazendo contos populares e lendas de várias partes do mundo o espetáculo valoriza a arte da narrativa oral e a cultura popular, além de chamar a atenção para o respeito às diferenças entre os povos e entre os indivíduos ao evidenciar a semelhança na diferença e a diferença na semelhança.

Classificação: Livre.

11h Lançamento do livro “Daqui o mar vê o início”, de Vinícius Lorenzetti.

16h Sessão de autógrafos de “A história de Thor: um som e um tom para as palavras que não foram ditas”, de Cláudia Cristine Cugnier Guenther.

17h Sessão de autógrafos de “O bebê dragão”, de Thor Cugnier Guenther e Cláudia Cristine Cugnier Guenther.

18h

Lançamento do livro “Sopa de Poesia”, de Álvaro Castro.

19h Término das atividades.

 
15 de novembro, domingo

10h – Início das atividades.

10h30, 11h15 e 15h

Espetáculo “Mundão de histórias”, com Daniel Rosa dos Santos da Nhoc Contadores de histórias.

No espetáculo “Mundão de histórias” – dispensando recursos cênicos e priorizando a arte da palavra – são narradas histórias da literatura oral de diferentes lugares do globo – África, China, Rússia, Brasil (de origem europeia, africana e indígena), etc. – procurando evidenciar que apesar das diferenças geográficas e culturais, o gosto por histórias é comum a todos os povos do planeta. Trazendo contos populares e lendas de várias partes do mundo o espetáculo valoriza a arte da narrativa oral e a cultura popular, além de chamar a atenção para o respeito às diferenças entre os povos e entre os indivíduos ao evidenciar a semelhança na diferença e a diferença na semelhança.

Classificação: Livre.

14h  Lançamento dos livros “Da prainha, com humor”, “Uns quatro contos da prainha” e “Mar amigo – Raízes, memórias e singularidades da Prainha de São Miguel”, de Jaime Schmitt da Luz

17h  Show de encerramento da Feira do Livro de Balneário Camboriú:

“Blues e poesia”, com Ernesto Wenth Filho, Vinicius Mori e Thiago Tax.

Apresentação que busca fazer o público sentir, pensar e se emocionar com os textos poéticos acompanhados por músicas clássicas do Blues, Rock e Progressivo executadas com primor e sensibilidade. Os músicos acompanhantes são André Horta, baixista da banda ‘Let’s Go Jane’ e ‘Fatal Blow’ e Emanuel Sofia, baterista que acompanha diversos artistas do Blues nacional e internacional. Vinicius Mori é um amante do Blues e também um grande e reconhecido guitarrista da região que já dividiu palco com grandes artistas do cenário brasileiro e internacional do Blues. Atualmente, toca com a banda ‘Handmade Blues Benny’, de Itajaí. Thiago Tax é compositor e guitarrista, participou da banda Samsara que tinha repertório Rock e também fez parte de um grupo tributo a Pink Floyd. Ernesto Wenth Filho é poeta e publicou três livros até o momento, “Pensamentos e Conjecturas” (2010), “Imagens e Poesias” (2011) e “Tudo tem seu tempo” (2013).

Classificação: 12 anos.

18h – Término das atividades e encerramento oficial.

Mais informações
Anderson Beluzzo – (47) 9238.9407, 3366.5325

Prefeitura de Balneário Camboriú
Fundação Cultural de Balneário Camboriú
Assessoria de Imprensa
Texto: Vânia de Campos (jornalista)
(47) 3366.5325, das 13h às 19h
culturabc.com.br  |  facebook.com/fundacaocultural
balneariocamboriu.sc.gov.br

 

 

Matérias similares

No related posts found.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *