Mais de 130 projetos foram inscritos na Lei de Incentivo à Cultura

Mais de 130 projetos foram inscritos na Lei de Incentivo à Cultura

A Fundação Cultural de Balneário Camboriú recebeu a inscrição de 135 projetos na Lei Municipal de Incentivo à Cultura (LIC). O prazo de inscrição foi encerrado dia 31 de março.

O número de projetos é o maior dos últimos cinco anos. O A LIC 2021 possibilitou 80 cadastros novos na Plataforma de Interação Cultural (PINC), que é a plataforma na qual os artistas devem estar registrados para participar dos editais da Fundação Cultural.

Os projetos inscritos estão passando uma análise documental feita pela Comissão de Organização e Acompanhamento (COA) da LIC. Essa etapa deve estar concluída até sexta-feira. A lista de aprovados na análise documental será publicada no site https://culturabc.com.br, da Fundação Cultural. Depois de finalizada essa fase, começa a análise de mérito dos projetos habilitados, feita pela Comissão de Seleção. A previsão é de que a lista final dos aprovados seja divulgada até 30 de abril.

Os projetos selecionados receberão recursos financeiros do Fundo Municipal de Cultura. Serão contemplados 44 projetos, 12 a mais que em 2020. Nesta edição da LIC, que está no oitavo ano, o montante é de R$ 887 mil. Os recursos serão distribuídos em cotas que variam de R$ 15 mil a R$ 60 mil.

“Em virtude da pandemia, muitos artistas que nunca tinham participado de editais da Fundação Cultural buscaram se inscrever na LIC para executarem seus trabalhos. Com isso, aumentou tanto o número de projetos, como de novos artistas na plataforma. Outro motivo para o aumento é o censo cultural feito no ano passado, no início da pandemia, quando também divulgamos a LIC”, diz o diretor de Interação Cultural da Fundação Cultural, Thiago Velasques.

A LIC destina-se a projetos a serem desenvolvidos no município, de forma on-line ou presencial, nas áreas de Artes Integradas, Artes Populares e Circo, Artes Visuais, Artesanato, Audiovisual, Cultura Alimentar, Dança, Fotografia, Literatura, Música, Patrimônio Cultural e Teatro, e em duas modalidades (Produção e Difusão Cultural e Formação). Ações on-line deverão ser priorizadas pelos proponentes durante a pandemia de Covid-19. No caso de ações presenciais, as regras sanitárias para evitar a disseminação do novo coronavírus terão de ser cumpridas.

Matérias similares

No related posts found.