Boletim Coronavírus- 17/03/2020 – 1

Boletim Coronavírus- 17/03/2020 – 1

Atualização dos casos suspeitos e ações de combate ao Covid-19

O prefeito Fabrício Oliveira tomou medidas essenciais e urgentes para controlar a propagação do coronavírus (Covid-19) no município de Balneário Camboriú. As principais ações visam evitar a aglomeração de pessoas em locais públicos, reforçando o chamamento para que a população permaneça em suas residências. Na terça-feira (17), segundo levantamento feito pela Vigilância Epidemiológica, há na cidade o registro de: 23 casos suspeitos sintomáticos e 30 casos suspeitos assintomáticos. Até o momento, não há nenhum caso confirmado da doença.

Feiras culturais:
A partir desta terça-feira (17) está suspensa a realização de todas as feiras ao ar livre;
suspensas também as atividades na Praça da Cultura, no Centro, na Avenida da Lagoa;

Teatro e biblioteca municipal:
Estão suspensas todas as atividades no Teatro Bruno Nitz, bem como os espetáculos;
A Biblioteca estará fechada para o atendimento ao público a partir de quarta-feira (18), acompanhando o calendário adotado pelas Escolas Municipais. Funcionará apenas o trabalho interno – a direção ainda adotará medidas quanto à devolução de livros ou de retirada.

Parque Raimundo Malta:
No parque Raimundo Malta, os atendimentos da Fitoterapia, bem como a visitação do público, foram interrompidos por tempo indeterminado.

Ônibus de turismo:
Todos os ônibus de turismo não poderão entrar na cidade a partir desta quarta-feira (19);

Hotéis e pousadas:
Hotéis e pousadas estão recebendo a visita dos fiscais de postura do município. Caso algum hóspede esteja com sintomas é necessário comunicar imediatamente a Secretaria da Saúde;
Os hóspedes ou clientes com sintomas serão encaminhados para atendimento das equipes de saúde.

Casa de passagem:
A casa só atenderá quem já estiver alojado no local – as demais serão encaminhadas para suas respectivas cidades de origem.

Cirurgias eletivas do Funservir
O Fundo de Assistência à Saúde do Servidor Público (Funservir) suspendeu as solicitações de cirurgias eletivas, devido ao prazo de validade dos documentos. O fundo informa também que os pacientes que tiverem com suspeita, podem procurar os pronto-atendimentos e unidades básicas de saúde.