Percusax na Rua muda a rotina urbana de Balneário Camboriú

Percusax na Rua muda a rotina urbana de Balneário Camboriú
A circulação do espetáculo Percusax na Rua segue até 10 de abril levando a música instrumental para o dia a dia da cidade. As apresentações começaram no dia 29 e fazem parte de projeto do músico Rubens Azevedo (Rubão), patrocinado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura.
“Se um saxofone é capaz de emocionar, imagine quatro, tocados com harmonia, reproduzindo notas que se reúnem para se virar canções”, diz Rubão, que é acompanhado pelos saxofonistas Evandro Hasse, Braion Zabel e Alessandro Lucindo. O quinteto se completa com o percussionista Wiliam Goe.
Nesta quinta, 31, o grupo se apresentou na praça Bruno Nitz, em frente ao Teatro Municipal (fotos).
 
Confira a agenda:
 
5 de abril, terça-feira, às 19h – Avenida Brasil, esquina com a rua 1200, perto do Bradesco
6 de abril, quarta-feira, às 19h – Avenida Brasil, esquina com a rua 1041, em frente ao açougue Del Toro
10 de abril, domingo, às 16h – Deck do Pontal Norte
 
Sobre Rubens Azevedo
 
Rubens Azevedo é cidadão de Balneário Camboriú há mais de 35 anos, onde reside com a família no bairro das Nações. Começou tocando saxofone como autodidata na década de 80. Em 83 e 84 estudou clarineta com o professor Romeu Benetolo, seu primeiro mestre na Escola Superior de Música do Teatro Carlos Gomes, em Blumenau. Ainda nos anos 80, influenciado pela lendária Banda de Nêutrons, formou, juntamente com os guitarristas Dalton Xavier e Rogério Borba, o baterista Robson Magrão e o baixista Zé Fontes, a Banda 112. Nesta década, o grupo tocava em diversos bares e restaurantes de Balneário Camboriú e Itajaí, com destaque para os concorridos Rancho do Baturité, Estação Final e o Bar da Tia, na Barra Sul, em Balneário Camboriú.
Mudou-se para São Paulo em 89, onde atuou ao lado de músicos como Eduardo Fiore, Dom Dimas, Claudinho Baeta e Cláudio Faria. Participou do grupo do trombonista Bocato, gravando ao vivo, no Teatro Funarte, o álbum “Aqui Jazz Brasil”. Nesta mesma temporada, em SP, estudou saxofone com o professor Demétrio Lima, na Bird Escola de Música.
Na década de 90, quando voltou à Santa Catarina, participou da gravação do álbum Expresso Vivo, no CIC de Florianópolis, e do especial “Expresso Vivo” exibido pela RBS TV.
Atualmente, Rubão participa da gravação de CDs de artistas locais e atua como músico contratado em estúdios de música. Durante quatro anos consecutivos, participou das oficinas de saxofone, flauta, clarinete e prática de conjunto de sopros, do Festival de Música de Itajaí, com os professores Mauro Senise e Nailor Proveta.
Em 2002, abriu o Show de Naná Vasconcelos, do 5º Festival de Música de Itajaí. Um ano depois, participou do show de lançamento do CD do mineiro Beto Lopes, com participação especial de Toninho Horta e Tavinho Moura e do lançamento do CD do guitarrista Luis Meira, com o percussionista carioca Marcus Suzano. Em 2004, fundou a Tem Tutano Banda de Rua, com a qual realizou apresentações de divulgação do 8º e 9º Festival de Música de Itajaí, em fábricas, escolas e demais locais públicos.
O saxofonista também participa do grupo de choro EmpapuSamba, e da Banda Sinfônica da Univali/Itajaí, onde toca clarone. Há alguns anos, Rubão criou o quinteto PercuSax, que se apresenta em eventos e palcos alternativos em Balneário Camboriú, Itajaí e outras cidades catarinenses. Em 2015, lançou o CD PercuSax com amigos saxofonistas e composições autorais.
 
Prefeitura de Balneário Camboriú
Fundação Cultural de Balneário Camboriú
Assessoria de Imprensa
Texto: Vânia de Campos
Fotos: Celso Peixoto
(47) 3366.5325, das 13h às 19h
culturabc.com.br | facebook.com/fundacaocultural
balneariocamboriu.sc.gov.br

Matérias similares

No related posts found.